segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Empresas japonesas devem investir R$ 1 bilhão em um complexo agroindustrial no Piauí

Uma parceria entre o Piauí e o Japão pode garantir a aplicação de investimentos na ordem de R$ 1 bilhão para a implantação de um complexo agroindustrial de abate de frangos e derivados no Piauí. Empresas multinacionais, dentre elas a Mitsubishi, estudam fazer o investimento junto ao grupo Tomazini, que já investe há mais de 10 anos no Estado na área do agronegócio de avicultura. Para isso, o governo está estabelecendo diálogo constante com investidores do Japão, a fim de garantir tais tipos de transações entre o país e o Estado.

Aiichiro Matsunaga, presidente da Câmara do Comércio Japão/Brasil, disse ter mudado sua concepção sobre o Piauí após conhecer as potencialidades do estado / Foto: Governo do Piauí

O potencial econômico do Piauí tem chamado a atenção de investidores por todo o mundo. Os próximos a empreender e apostar no estado serão os empresários japoneses, que se mostram interessados em investir em diversas áreas, dentre elas a mineração, energia eólica e solar, agronegócio, infraestrutura, saúde, educação e turismo.

No mês de setembro, os investidores do Japão estiveram focados em conhecer as possibilidades de negócios que o Piauí oferece e se surpreenderam. “Tive que rever todas as minhas concepções sobre o Piauí. Vamos fortalecer as relações entre Brasil e Japão, através das relações com o Piauí, pois é um estado que tem muito a oferecer e crescer”, declarou o presidente da Câmara do Comércio Japão/Brasil, Aiichiro Matsunaga, durante evento realizado neste mês para a apresentação das potencialidades piauienses.

Uma das áreas que chamou bastante atenção foi a do agronegócio. No Piauí, o grupo Tomazini já investe há 10 anos na produção de grãos e pretende expandir o negócio, o que despertou o interesse de algumas empresas japonesas, dentre elas a Mitsubishi.

Fazenda Serra Branca, em Uruçuí, pertence ao Grupo Tomazini, que pretende fazer parceria com os japoneses na implantação do projeto de um grande complexo agroindustrial no Piauí e
 que já está em fase de implantação

Para que possam conhecer de forma efetiva no que pretendem investir, os empreendedores virão novamente ao Piauí. Em outubro, haverá uma visita às instalações do grupo Tomazini no município de Uruçuí, onde atualmente trabalham com a produção de frangos. “Os japoneses gostam de ver, de presenciar e sentir o desenvolvimento do negócio, mas já demonstraram total interesse pelo empreendimento, tanto para fazer uma sociedade, quanto para investir em equipamentos”, pontuou o consultor da Fundação Getúlio Vargas, Joaquim Bezerra.

A expansão do empreendimento resultará na potencialização da exportação e abastecimento do mercado do Norte e Nordeste, além da geração de mais de 6 mil empregos. Hoje, a empresa possui quase 140 mil hectares, dos quais 40 mil estão em fase de operação, e geram 7 mil empregos diretos e indiretos.

O intercâmbio bilateral entre os empresários piauienses e japoneses é intermediado pelo Governo do Estado, o que possibilita, de acordo com o governador Wellington Dias, melhor organização e planejamento. “Temos o desafio de fazer a economia crescer, gerando mais emprego e renda. Os empreendimentos estrangeiros são ótimas oportunidades e o nosso papel é canalizar bons investimentos para o estado”, destaca o chefe do executivo.

sábado, 17 de setembro de 2016

Japoneses se impressionam com potencialidades do Piauí e estudam investir no estado

Empresários e investidores japoneses ficaram impressionados com as potencialidades piauienses apresentadas nesta sexta (16), durante evento realizado pela Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil em parceria com o Governo do Piauí. O presidente da Câmara do Comércio Japão/Brasil, Aiichiro Matsunaga, disse que foi fantástica a apresentação feita pelo governador Wellington Dias e que isso fez ele mudar a concepção que ele tinha sobre o Piauí.

O governador do estado Wellington Dias participou da apresentação das potencialidades do Piauí na Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil / Foto: Governo do Piauí

“O Piauí não é um dos maiores estados do Brasil, mas é cheio de oportunidades. Fiquei impressionado com tudo que o Piauí tem realizado. Vejo as transformações que estão acontecendo no Piauí e me lembro do que aconteceu em Singapura, que era um local que investiu com planejamento e se tornou bastante desenvolvido. O vídeo e tudo que o governador mostrou destacou que o Piauí é fantástico”, declarou Matsunaga. “Tive que rever todas as minhas concepções sobre o Piauí. Estou impressionado e vamos sim formular uma missão e uma delegação empresarial para visitar esse estado. Vamos fortalecer as relações entre Brasil e Japão, através das relações com o Piauí”, complementou.

Evento que divulgou as potencialidades do Piauí para investidores japoneses foi realizado pela Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil em parceria com o Governo do Piauí / Foto: Governo do Piauí

O governador Wellington Dias disse que o encontro foi melhor do que o esperado. “Viemos apresentar as oportunidades e possibilidades de negócio existentes no Piauí e já saímos daqui com algumas ações encaminhadas. Os investidores ficaram interessados e vamos preparar todo um plano de negócio para que eles efetivem os empreendimentos. Já marcamos uma visita de uma missão japonesa ao Piauí e vamos canalizar bons e grandes investimentos para o estado”, afirmou.

Piauí impressionou japoneses, que agora estudam investimentos no estado / Foto: Governo do Piauí

O encontro realizado pela Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil apresentou a vários empresários e investidores japoneses as potencialidades do Piauí em sete áreas: Mineração, Agronegócio, Saúde, Infraestrutura, Educação, Turismo e Energia Eólica e Solar. Secretários do governo e técnicos das áreas apresentadas também estiveram no evento para tratar dados técnicos e aprofundar as informações sobre possíveis negócios no estado. Além dos temas em destaque, também foi abordado o plano de Parcerias e Concessões desenvolvido pelo Governo do Estado.

Fonte: Governo do Piauí

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Granja em Valença produz mais de 130 toneladas de carne de frango por mês e 200 mil ovos por dia e é a maior do Piauí

Localizada ao sul de Teresina, a 216 km da capital, Valença é uma cidade de pouco mais de 20 mil habitantes, lá está localizada a Granja Moreira, criada em 1988 ela é a maior produtora de ovos do Piauí e abastece o estado com ovos e frangos com alta qualidade de produção.

Granja Moreira, em Valença, é a maior produtora de ovos do Piauí / Foto: Portal V1

De propriedade do empresário Carlos José Moreira, ela produz 136 toneladas de carne de frango por mês e 200 mil ovos por dia, utilizando tecnologia de ponta e gerando 105 empregos diretos e mais de 200 empregos indiretos.

Corredor em um dos galpões de produção de ovos da Granja Moreira / Foto: Portal V1

A Granja tem a sua capacidade de acomodação e desenvolvimento totalmente automatizada, desde a fabricação de ração, alimentação, água e a refrigeração com temperatura ambiente controlada por computadores de última geração que fazem o monitoramento de todas as etapas de crescimento dos frangos, propiciando a produção de frangos e ovos com alta qualidade.

Central de classificação de ovos / Foto:  Granja Moreira

Não satisfeito com o grande sucesso alcançado pela Granja Moreira e sendo sempre inovador, além do planejamento de novos galpões e novas tecnologias, o empresário engatilha um novo projeto, que é investir em energia solar. O projeto deve absolver um investimento de aproximadamente R$ 2 milhões de reais.

A Grande Moreira segue fazendo investimentos em ampliação e qualidade, esse novo galpão que está em construção tem capacidade para abrigar mais de 20 mil frangos /  Foto: Granja Moreira

“Esse projeto ele é interessante porque além de atender a demanda das nossas atividades, iremos vender energia para a concessionária”, finalizou.

A Granja Moreira é um grande exemplo de como o empreendedorismo pode transformar o Piauí em um estado cada vez mais rico e desenvolvido.

Fonte: Alepi, Portal V1, Valença News e Granja Moreira

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Pesquisadores da UFPI e da UFRGS descobrem floresta fóssil de mais de 245 milhões de anos em Altos(PI)

Uma equipe formada por pesquisadores da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), descobriram uma nova ocorrência de plantas fósseis, localizada no município de Altos (PI). Denominado Sítio Paleobotânico São Benedito, os troncos petrificados encontrados no local são da Era Paleozóica(entre 542 milhões e 245 milhões de anos atrás) e possuem a mesma idade da Floresta Fóssil do Rio Poti, em Teresina.

Um buritizal no caminho para a floresta fóssil de Altos / Foto: UFPI

Segundo o pesquisador da UFPI, Prof. Dr. Juan Carlos Cisneros, a descoberta é de grande relevância para o Estado do Piauí. “Trata-se de um sítio paleontológico, uma floresta fóssil que enriquece bastante o patrimônio do Piauí e do Brasil. Este sítio constitui uma fonte de estudos através dos quais aprenderemos mais sobre o passado remoto do Brasil”, declara.

Tronco petrificado de uma árvore na floresta fóssil de Altos / Foto: UFPI

A floresta caracteriza-se por apresentar uma significativa quantidade de troncos gimnospérmicos de grande porte, medindo até 1,80 m de diâmetro. Por meio do estudo, foram catalogados mais de 70 troncos fósseis, configurando-se, provavelmente, a maior concentração de troncos permineralizados registrada para o Estado.

Tronco petrificado na floresta fóssil de Altos / Foto: UFPI

Com o devido planejamento, a Floresta Petrificada de Altos pode se tornar uma atração turística para o Piauí e também gerar um retorno para a comunidade local. Para isso ela deverá ser dotada com a devida infraestrutura e serviços básicos ao visitante, assim como proteção legal e fiscalização para garantir a conservação dos seus fósseis.

Tronco petrificado de grande porte em posição horizontal na floresta fóssil de Altos / Foto: UFPI

O estudo realizado pelos professores da UFPI e da UFRGS foi publicado na revista Pesquisas em Geociências e pode ser acessado clicando no link.

Fonte: UFPI

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Estimativa do IBGE diz que população do Piauí em 2016 é de 3,2 milhões de habitantes

O Diário Oficial da União publicou nesta terça-feira (30) a estimativa da população brasileira no ano de 2016. Os dados mostram que a população do Piauí aumentou em 8.152 pessoas entre 2015 e este ano, totalizando 3.212.180. O Brasil saiu de 204.450.649 para 206.081.432 habitantes.

Teresina tinha no ano passado 844.245 habitantes e este ano foram contabilizados 847.430. Uma diferença de 3.185 pessoas. Parnaíba é a segunda cidade mais populosa do Piauí, com 150.201, e Picos a terceira tendo 76.749 moradores.

Já Miguel Leão (1.231), Santo Antônio dos Milagres (2.120) e Olho D'Água do Piauí (2.409) são os três municípios com as menores populações do estado.

O estado de São Paulo é o mais populoso, com 44.749.699, seguido por Minas Gerais (20.997.560) e Rio de Janeiro (16.635.996). O estado com a menor população é Roraima, que tem 514.229 habitantes.

Lista de cidades do Piauí com sua respectiva população(da maior para a menor):

Estimativa populacional do Piauí em 2016

Fonte: G1